Menu em imagem

Image Map

23 novembro 2015

{Resenha} ~ A estranha mente de Seth - Alana Gabriela ~

Hey pipow!
Conforme prometido... a resenha de A estranha mente de Seth!

Quando li: Outubro, 2015.
Título: A estranha mente de Seth
Autor(a): Alana Gabriela
Editora: Autografia
Páginas: 146
Avaliação: 
Onde comprar? Editora Autografia

Sinopse: Seth R. é um jovem extremista, um pensador que vive entre aulas matinais na faculdade e noites de treinos numa organização clandestina e assassina em Vojerasa. Seth tem duas paixões que controla com frieza e paciência: Lauren, seu amor platônico e sôfrego, pura para sempre, e matar o conde Luandres Marquez. Tudo foi planejado. Ele tem um plano perfeito. O mártir perfeito em que se apoiar. Seth fará o impensado e causará a Primeira Grande Guerra.

Como a própria autora diz na página 4 do livro... Para os amantes da História!

O momento da estória antecede a Primeira Grande Guerra.
Conhecemos Seth, um cara recluso e esquisitão, que viaja em suas idéias à torto e à direito, deixando até seu amigo - o único! - falando sozinho por diversos momentos.

Seth tem uma mente particularmente estranha, conturbada. A mente de um terrorista. É deveras complicado acompanhar seu raciocínio, tendo em vista que seus pensamentos são, em grande parte, assustadores.

Um dos dois filhos que restou de uma família de oito irmãos - os outros seis morreram antes mesmo de chegar à fase adulta - Seth se muda para a capital a fim de estudar. Ele recebe a ajuda de seu irmão mais velho, e após um tempo seus pais também se mudam para ficarem mais perto do filho. Pelo que entendi, seus pais são pessoas direitas, amorosas e bacanas. Todos os dias durante o jantar o silêncio predomina, mas depois todos se sentam na sala para ouvir os relatos de como foi o dia do patriarca. Este, recebe um abraço carinhoso de sua esposa enquanto seu filho assiste a tudo com uma cara de tédio que, creio eu, não deve ser das mais bonitas.

Nosso protagonista passa muitas horas em seu quarto analisando e estudando materiais proibidos. Não, tais matérias não são para a faculdade, e sim para a Face Negra. Oi? É isso aí. Nosso amigo de mente maluca faz parte de uma organização terrorista - o que explica o comportamento agressivo e atípico de um cara de apenas 19 anos. Seth quer fazer algo grandioso, quer ser lembrado. Ele quer derrubar o Império, e para tanto, pretende matar o conde Luandres Marquez.

Narrado em primeira pessoa, A estranha mente de Seth nos leva para dentro dos pensamentos mais insanos que o aspirante a terrorista tem. Seu "muso inspirador" é Antonie Latos, um cara que está morto há mais de quatro anos, mas que deixou um legado tido pelos integrantes da Face Negra como imperecível, indiscutível.

Além de pensamentos voltados ao extermínio do Império, a mente de Seth também arquiteta planos mirabolantes - que, mesmo assim, põe em prática - para manter seu amor platônico Lauren pura, casta. Ele a tem como perfeita. Perfeita a ponto de nem mesmo ele poder ou querer tocá-la, a fim de que ela não seja maculada. E esse é só um dos exemplos de seus pensamentos infames.

Acompanhar as engrenagens de sua mente se mostrou um tanto quanto cansativo, até que eu entendi, no fim do livro, o porque de tudo. A narrativa é um misto de palavras em desuso devido à sua formalidade - algumas eu nem mesmo sabia o significado - e de outras completamente informais. Os pensamentos dele parecem um tanto quanto desordenados no início, e isso me deixou bastante confusa, mas no frigir dos ovos... tudo se encaixa, tudo faz sentido!

Os personagens secundários são pouco desenvolvidos, mas, por se tratar de um livro curto, isso não prejudicou a estória. Em destaque temos Mary, uma professora da universidade em que Seth estuda, e que, após alguns acontecimentos, é uma das únicas pessoas - se não a única! - a entender o que se passa na mente do rapaz. Ou pelo menos a única que se esforça para tanto.

Como eu disse, no final tudo faz sentido. Ele amarrou todas as pontas soltas que ficaram no início, nos ajudou a compreender melhor o porque de tanta loucura dentro de uma cabeça só, o porque de uma narrativa tão diferente, e, principalmente, o porque de Seth ser Seth.

Tudo o que foi narrado não passa de ficção dentro da realidade. A ficção fica por conta dos nomes dos personagens e também dos pensamentos insanos de Seth. Mas os fatos são reais, e foram brilhantemente pesquisados pela autora. Notamos que sua pesquisa foi minuciosa e bem feita, e isso enriquece muito o enredo da estória.

Eu o recomendo àqueles que amam História e também àqueles que têm vontade de aprender de uma maneira lúdica e diferente. Que forma melhor de entender tanta desgraça se não conhecendo a mente de um psicótico?

Mergulhe na mente perturbada de Seth e tente sair imune a tudo o que ali encontrará.


15 comentários:

  1. Oi Fabi, sua linda, tudo bem
    Esse tema é assustador, pois ele é muito real, infelizmente, tanto que a autora se baseou em um caso verídico. Quase todos os dias temos notícias de atentados agora na TV com autoria de terroristas. Fiquei triste, pois você descreveu bons pais, porque ele escolheu esse caminho, porque alguém escolhe esse caminho, eu não entendo. Parece ser uma ótima trama, fiquei curiosa para descobrir tudo isso que se encaixa no final. Dica anotada. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila!
      Realmente, levando em conta os acontecimentos atuais, é ainda mais assustador. Realmente a pergunta que fica é essa... Porque?
      Espero que goste tanto quanto eu!

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Fa!
    Não conhecia esse livro, mas confesso que fiquei curioso com a trama.
    Embora não faça muito meu estilo de leitura, vou procurar saber um pouco mais sobre ele.

    Abraços
    David
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei David!
      Eu tb não sou muito fã de História, mas confesso que o livro é atrativo demais, a estória dele nos remete à realidade somente no final, quando as coisas se encaixam. No decorrer da mesma, o que temos é a mente conturbada de Seth, seus pensamentos insanos. Vale a leitura, sem dúvida!

      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Fabi!
    Mulher, tu és chique hein??? hahahahahah
    A Alana também me passou esse livro e estou só esperando dar uma pausa no estágio pra eu poder ler.
    Beijos
    Balaio de Babados|Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc viu? Eu to podendo!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Fiquei honrada, isso sim! Massss.... Fiquei orgulhosa de ver nomezinho lá na contracapa tb! Rs....

      LEia e me conte o que achou!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Fabi, tudo bem?
    Nossa, que resenha... Amei!
    Você me deixou mega curiosa sobre a história, mesmo não sendo uma temática que eu curta. Esta infelizmente é uma triste realidade que nos assombra todos os dias, conforme os acontecimentos que ocorreram há poucos dias em Paris.
    Vou procurar saber mais sobre o livro. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia, triste é apelido!
      Infelizmente, isso nada mais é do que a realidade que estamos vivendo, mesmo que a estória se passe há tanto tempo atrás.
      Vale a leitura mesmo para aqueles que não curtem História.

      Beijos

      Excluir
  5. Oi Fabíola, uau que resenha maravilhosa nossa amei e amei a sinopse o livro parece ser intenso daqueles que te prendem do começo ao fim bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Intenso mesmo, Fê!
      Quanto mais mergulhamos na mente de Seth... mais intenso ele fica!

      Beijos

      Excluir
  6. gosto muito de livros que envolvem a guerra... não sei pq mais gosto... esse livro me parece bom =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não gostar de História, eu tb gosto muitooo do assunto viu!
      Livros sobre a guerra, sobre o holocausto... Eles sempre nos ensinam muito!

      Beijos!

      Excluir
    2. é nessa pegada mesmo... não gosto de historia... gosto de romances que me ajudam a aprender sem ser chato haaahhaha

      Excluir
  7. oi fa...
    nossa esse cara e mais louco do que pensei...e ele e tao novo...kkk...e tambem o fato do muso espirador dele ser um homem tao louco quanto ele....o que como assim?????.....mas deve ser legal ler o que um piscicopata pensa....e pq um pessoa assim faz o que faz....louca pra ler....otima resenha obg pela dica e .....bjssss...

    ResponderExcluir
  8. A moral do livro é exatamente essa, Karol!
    Sabermos o que se passa na cabeça de um psicopata! É desconcertante...
    Mas muito bacana!

    Beijos!

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo