Menu em imagem

Image Map

16 junho 2017

{Resenha} ~ Cinder - Marisa Meyer ~

Oi  oi, seus lindos!
Como estão?

Eu confesso que estou de corpo presente, mas alma vagando. Como assim? Bem, eu tô tão cansada que a minha alma ficou enjoada desse corpitcho cansadão e saiu em busca de lugares mais tranquilos... acho que ela está num campo florido nesse momento, lendo um livro bem amorzinho. #InvejaDaMinhaAlma
Passei o dia inteiro dormindo, mas depois de ter ficado acordada por 24 horas e depois de uma noite super hiper mega master punk no trabalho, sinto que eu precisava de pelo menos mais umas 15 horas de sono. Tô precisando hibernar! 🐻 Kkkkkkkk

Bem, vamos ao que interessa! Hoje o assunto é sério, minha gente! Hahaha
Como vocês sabem, há pouco tempo (pouco uma pinóia, faz tempo pra caramba!) li e me apaixonei pela série As crônicas lunares. Desde então, já falei dela aqui diversas vezes em tag's e tals, mas nada de resenha até hoje, né? Pois hoje eu vim pra mudar isso. Não é segredo que eu tenho super dificuldade em resenhar livros que eu gosto, mas acho que hoje bateu uma inspiração (só acho), então, vou tentar. Que a força esteja comigo.




Quando li: Fevereiro, 2017.
Título: Cinder - As crônicas lunares #1
Autor(a): Marisa Meyer
Editora: Rocoo
Páginas: 448
Avaliação: 
Onde comprar? Amazon | Americanas | Submarino
Sinopse: Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergalática, e de um romance proibido neste misto de conto de fadas com ficção distópica. 

Cinder é uma ciborgue gente fina e esforçada. Ela trabalha como mecânica e é excelente no que faz. Apesar de ter essas qualidades, sua vida não é nada fácil. Primeiro, por ser ciborgue. Essa estória se passa em um período em que o mundo está diferente, mais tecnológico, e por isso, a população agora se divide entre humanos e ciborgues. Apesar de ciborgues serem bem bacanas, eles sofrem com o preconceito da sociedade, e Cinder não escapa dos olhares tortos de todos. Para deixar sua situação ainda mais complicada, ela ainda precisa aguentar uma madrasta que a humilha e a explora, uma meia-irmã fútil e nojenta e, como se tudo isso ainda não fosse o suficiente, esses dois seres desprezíveis a culpam pela doença de sua outra meia-irmã, irmã esta que Cinder ama verdadeiramente. Mas pera lá, vamos por partes.

Nova Pequim - e o resto do mundo - está sofrendo com uma epidemia que vem atingindo a todos, e nem mesmo o rei ficou impune. Essa doença é agressiva, levando suas vítimas a morte em poucos dias.

Certo dia, em uma feirinha onde Cinder trabalha prestando serviços mecânicos e vendendo peças, houve um alerta de letumose (nome da doença que assola a população mundial), e Cinder fechou sua barraquinha às pressas e foi correndo para sua casa. Na mesma noite, sua meia-irmã Peony foi enviada para a quarentena, pois foi diagnosticada com a doença. Assim que a mesma foi levada pelos robozinhos enfermeiros, Cinder foi submetida a um teste sanguíneo, e tal teste constatou que ela estava limpa, que não tinha nadica da doença em si. Mesmo assim, a megera da madrasta e da outra meia-irmã a culparam pela doença de Peony. Como elas ficaram muito fulas da vida, acabaram inscrevendo nossa amiga mecânica em um programa que faz testes em ciborgues a fim de descobrir uma cura para a tal doença. O que ela achava que seria o seu fim, na verdade, foi o começo de uma nova vida. Foi através destes testes que Cinder descobriu que ela mais do que uma mecânica talentosa. Descobriu que era uma princesa.

Mas, antes de tantas tragédias, algo lindo e fofo acontece. Ainda em sua barraquinha, antes de toda a confusão envolvendo o alerta de letumose, Cinder recebe uma ilustre visita. O príncipe Kai está em busca do melhor mecânico do reino, e ao encontrar a garota, ele fica imediatamente intrigado e igualmente encantado. Ele deixa nas mãos de Cinder a tarefa de consertar um chip, e esse chip é extremamente importante, pois pertence ao seu robozinho pessoal, e esse robozinho tem informações muito importantes e relevantes, informações estas que podem salvar o seu reino das garras de Elara. Oi?

Elara é a rainha de Luna. Luna é uma comunidade que se formou na lua, pois após as coisas terem ficado feias na Terra, uma parte da população acabou partindo para lá, e lá chegando, tornaram-se um povo diferente, com poderes. Eles têm o dom de manipular a mente das pessoas - tanto da Terra quanto de Luna -, e Elara, sua rainha, é a mestre da manipulação, em todos os sentidos. Ela quer ter domínio sobre a Terra de qualquer jeito, e agora que o rei está morto, ela está ameaçando a todos. Ela irá atacar o planeta caso o príncipe - agora rei, imperador - Kai não se case com ela. A esperança de Kai é que Selene, a herdeira do trono de Luna, seja encontrada, para que assim a atual rainha seja destronada, trazendo paz para ambos os planetas.

Diz a lenda que Elara tentou matar sua sobrinha Selene quando ela era apenas uma garotinha, mas que ela não morreu. Segundo dizem, ela está viva, e pode estar na Terra, vivendo em meio aos humanos. E ela está. Ela é uma ciborgue mecânica e gente fina, conhecida como Cinder.

Confesso que o conto da Cinderela nunca me atraiu muito. Eu sempre a achei muito cheia dos mimimi, submissa e conformada demais com sua situação. Tal fato acabou me afastando um pouco dessa série, mas depois de ouvir tanta coisa linda acerca dela, acabei me rendendo, e eu me arrependo amargamente por ter demorado tanto. Acontece que a nossa mocinha não tem nada de submissa e muito menos conformada. Ela é trabalhadora, esforçada; se tem algo que ela não é, é conformada. Ela está maquinando uma maneira de fugir das garras de sua madrasta há muito tempo e, não fossem os últimos acontecimentos, ela o teria feito. Não há ratinhos ajudando-a, e sim uma robozinha (tenho chamado de robozinhos e robozinhas, mas o nome certo é androide, viu?) com um chip de personalidade que faz com que ela seja uma das melhores personagens dessa trama, pois além de ser totalmente dedicada a sua amiga, ela ainda tem uma personalidade super engraçada e fofinha. Ikko é, sem dúvidas, uma das minhas preferidas da série. Ah! E o príncipe! Bem, o príncipe também é um amorzinho. Ele é humano. O que quero dizer com isso é que ele tem defeitos, inseguranças, medos e muitas qualidades. Ele não é só um rostinho bonito, não.

A autora teve um cuidado imenso ao descrever esse universo distópico. Ela fez com que tudo fosse crível demais, possível demais. Não há nada que te faça ler com certo escárnio, pensando "pppfffff, isso jamais aconteceria!". Sabe, nem mesmo esse lance de pessoas morando na lua ficou mentiroso, juro. Ela foi muito minuciosa na criação das personalidades de seus personagens também, e mesmo Peony, a meia-irmã de Cinder, que teve uma participação tão curta, teve seu jeitinho bem exposto para nós, leitores. É fato que tudo ali foi feito com o intuito de envolver, de conquistar, de fazer acreditar. E apesar de ser um conto de fadas recontado, apesar de ter sim muitos dos elementos dele, ao mesmo tempo temos uma estória que parece ter sido inventada ali, naquele momento, que nada foi baseado em alguma coisa que conhecemos. É meio louco, meio lindo... muito lindo!

Eu tenho usado muito a expressão "é viciante", mas eu tenho tido a sorte de me deparar com livros que realmente viciam, então, realmente é preciso ser repetitiva. Essa trama é viciante, minha gente! A narrativa é muito fluida e gostosa, ao mesmo tempo que nos faz sofrer, nos faz rir, nos faz ficar apreensivos, e depois com raiva... tudo explora muito os nossos sentimentos, os nossos sentidos.

É hora de deixar as princesas de vestidos brilhantes de lado. É hora de se envolver com uma princesa que tem 36,48% de partes sintéticas em seu corpo, e que não tem maquiagens divônicas em seu rostinho, e sim muita graxa e determinação.

Sabe... tô me sentindo "a mandona" hoje. Por isso, eu ordeno que leiam esse livro. Ordeno que leiam essa série. E tenho dito! #Brincadeirinha #SQN


22 comentários:

  1. Oi, Fabi!
    Eu quero uma Iko pra mim <3 Peony só lágrimas, tadinha.
    Gostei muito de Cinder, mas certos momentos eu sentia a submissão dela com a madrasta e tals
    Kai é um amorzinho (e foi milagre eu ter gostado dele porque nem sempre mocinhos do jeito dele me conquistam)
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos de A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Iko é o sonho de consumo de todo serumaninho, né? Hhahaha
      E eu não sei se é pq fiquei esperando aquela submissão total que a Cinderela tem, então, fiquei surpreendida por Cinder ser diferente. Mesmo sendo pouco diferente, ainda assim, foi uma surpresa boa!
      E eu raramente gosto de mocinhos amorzinhos assim, mas o Kai foi mais uma exceção feliz! :D

      Beijocas

      Excluir
  2. Quero conhecer a Cinder agora Fabi!!!
    Já tinha visto esse livro nas redes sociais mas nunca parei para ler do que se tratava, mas a verdade agora é que realmente gostei e achei tão criativa a historia da protagonista, a estória acontecendo tudo conforme os acontecimentos de uma leitura fluida,
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criatividade é o que não falta nessa trama, Mari! E não só neste livro, mas em todos!
      Eu amei cada um dos livros da série e nem sei dizer qual deles foi o meu preferido!

      Beijocas

      Excluir
  3. Oi Fabi! Adorei a resenha!
    Agora estou morrendo de curiosidade em ler este livro! Eu não conhecia a série e achei a premissa muito diferente e interessante. Gostei muito dos elementos trabalhados pela autora. Parece ser uma história envolvente, emocionante e repleta de personagens cativantes.
    Adoro quando leio um livro que me faz acreditar que tudo o que acontece ali realmente poderia acontecer na vida real. Isso faz com que eu me envolva ainda mais na leitura, e esse livro parece proporcionar isso :)
    Vou colocá-lo nas minhas metas de leitura!
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivo falando aqui que pra mim, fantasia/distopia boa é aquela que me faz acreditar que aquilo pode ser possível, e nessa série a autora não deixa a desejar!
      Espero que possa lê-lo super em breve!

      Beijocas

      Excluir
  4. Oi Fabi, sua linda, tudo bem?
    OMG!!!!! Você está lendo essa série também!!! Eu sou apaixonada por contos de fadas e toda releitura que sai eu fico louca. Essa série tem uma história tão original!!! Acho que é uma das releituras mais inteligentes que já vi. Já li várias resenhas, mas não me canso, e a sua está tão fofa, me deixou apaixonada de novo, pode??? Risos.... Estou louca para ler!!!!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também adoro releituras, Cila! E concordo com vc: essa é uma das mais inteligentes e bem elaboradas que eu já vi!
      Essa série entrou pro hall de favoritos!

      Beijocas

      Excluir
  5. Oi, Fabi!
    Tadinha, não está sendo fácil essa vida de Blogueira, leitora voraz, trabalhar fora, dona de casa e tantas outras dedicações, hem? Mas tenha fé que tudo irá dar certo e aos poucos vai se ajustando. Você é guerreira!
    Excelente resenha! Espero ter a oportunidade de conferir essa série também, pois fiquei bem animada, depois de seus comentários.
    Na lista!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tá fácil mesmo não, Márcia! Mas a gente dá um jeitinho de fazer tudo dar certo, de arrumar um bocadinho de tempo pra cada um, hahah.
      Eu espero que possa ler essa série, pois ela é incrível! Eu adorei de verdade!

      Beijcoas

      Excluir
  6. Oi Fabi, como vai?
    Espero que já esteja mais descansada e que continue a se jogar nestas leituras viciantes.
    Gostei muito da suar resenha. Apesar de já ter lido outras sobre esta série, a sua foi a que me despertou o interesse de ler. Se eu tivesse o livro aqui, partia agora para a leitura. Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia, ainda não estou totalmente descansada, mas estou um pouquinho melhor, rs!
      Fico feliz por minha resenha ter despertado o seu interesse em ler a série, pois ela se tornou especial pra mim. Adorei demais!
      Tomara que venha a lê-la no futuro.

      Beijocas

      Excluir
  7. Oi Fabi! Eu li os quatro livros nestas últimas semanas e fiquei apaixonada pela série. Criativa, empolgante e com personagens cativantes.
    Bom domingo!
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ameeeei essa série e a devorei em poucos dias também, Cida! Fiquei muito fissurada, não conseguia largar! Hahah
      Virou queridinha! <3

      Beijocas

      Excluir
  8. Ai miga, tenho uma preguicinha de ler livros nessa tematica... Advinha, estou lendo a maldição do tigre <3 ( AAAAAAhhhhh loucaaaa do kindle) em uma semana ja li 3 livros nuuuuu. Mas voltando para o tópico aqui, não sei não, pode ser que eu tente ler, maaassss kkkkkkk ja viu né kkk beijos maravilhosa!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu achei que tinha também, até começar a ler! Hahhaha
      Eu comecei a série depois de um livro super tenso e pesado, e ela foi meio que um bálsamo pra minha mente perturbada por causa do livro, rs. amei demais!
      Eu eu simplesmente AMOOOOOOOOOOOOOOOOO A maldição do tigre! Nem acredito que finalmente vc começou a ler!
      Quem é seu preferido? Ren ou Kishan!? Hhahahaha

      Beijocas

      Excluir
  9. Fabii e o tanto que vc atiçou ainda mais minha curiosidade em ler essa série?
    Tá lindo esse enredo, os personagens, as capas, td...qro pra ontem!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero essas lindezas na minha estante pra ontem também, ALine, pois com certeza irei reler. E dessa vez, tem que ser em livro físico! Sem contar que eu quero que meus filhos, sobrinhos e tudo quanto é pessoa que está por vir os leia também! Hihi

      Beijocas

      Excluir
  10. Vou acatar a sua ordem Fabi! Haha
    Ainda não li mas sempre tive a curiosidade de ler essa série, a premissa de uma releitura de um conto de fadas num cenário onde humanos e ciborgeus vivem e relativa "harmonia" é pra deixar qualquer leitor intrigado.
    Já gostei da Cinder, uma ciborgue de personalidade forte, destemida e trabalhadora, sem falar que é a herdeira do trono.
    Adorei a trama com esses personagens cativantes em um universo bem elaborado, tem tudo para me conquistar.
    Espero me viciar também ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Mi, queria falar não, mas ainda bem que me "obedeceu"... sHIUAhsuiHAUIhsAs
      Essa série é realmente super surpreendente e gostosa de se ler, e tem muuuuita coisa linda compondo-a, é pra ler pra ontem! ahhahah

      Beijocas

      Excluir
  11. Oi Fabi ;)
    Comprei Cinder e ainda não li, mas estou ansiosa demais! Adoro releituras de contos de fadas, ainda mais quando os autores são criativos, como a Marissa criando uma história com ciborgues!
    acho que quando finalmente ler vou terminar o livro que nem você, me arrependendo amargamente por ter demorado tanto pra ler kkkkk
    Quero me viciar nessa série *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas vai se arrepender mesmo, Isa! E vai sofrer por não ter os demais em mãos pra poder ler um atrás do outro. Eles são muito delicinhas de se ler, as páginas quase que se viram sozinhas! Vai ser uma leitura super agradável, eu garanto!

      Beijocas

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo