Menu em imagem

Image Map

09 abril 2018

{Papo Femininja} ~ Dificuldades que enfrentei ao me separar ~

Oi gente!!! Vocês estão bem? 

Eu disse na outra edição da coluna que traria mais dois posts relacionados ao tema separação. E estou aqui cumprindo minha promessa.

No post de hoje, irei contar sobre as principais dificuldades que enfrentei ao me separar. Talvez você se identifique, talvez você que esteja tomando essa decisão tenha uma noção do que irá enfrentar... talvez você que está passando por esse momento, veja nesse post que é algo natural e que dá pra superar.

Leia o primeiro post sobre o tema clicando AQUI.


A volta para a casa da família
No meu caso, quem saiu de casa fui eu. Acabei voltando para a casa dos meus avós. Vejam só, eu fiquei "casada" (moramos juntos, não nos casamos oficialmente), por sete anos. Aos 31 anos de idade, voltar a morar com meus avós (que me criaram), foi muito lindo e medonho ao mesmo tempo. Eles sempre vão me enxergar como uma adolescente, então de imediato foi muito estranho voltar a essa realidade. Com o ex não tinha esse lance de satisfação, com meus avós a coisa é diferente, eles querem saber onde vou, com quem vou; mesmo eu sendo mega responsável. Tem o fato ainda das regras da casa deles serem completamente diferentes das que eu vivia antes. Faz mais de um ano que estou com eles, e mesmo a convivência sendo boa, ainda enfrento dificuldades. Não tenho total liberdade, afinal a casa é deles.


Resultado de imagem para gifs sandra bullock

A solução: quando você decide ou precisa voltar para a casa de sua família, o melhor a se fazer é impor limites e respeito. Ao mesmo tempo, é você quem está "invadindo" a rotina da sua família, por mais que para eles isso seja maravilhoso, então saiba ser madura para compreender a realidade deles. Quando saímos de casa, temos uma visão da família, e quando retornamos, essa visão pode ter mudado. É preciso respeitar a rotina que já está estabelecida, pois precisamos nos lembrar que essa condição, de estarmos morando ali, pode ser passageira. Eu sempre conto com quem vou sair e quando vou voltar, isso os deixa mais tranquilos e não vejo motivo para mentir. Quando tem alguma festa que pretendo chegar tarde, opto por dormir na minha mãe ou no meu irmão, assim não incomodo. Faço o possível para não incomodar, para tentar ajudar, mas mesmo assim algumas vezes existe a incompatibilidade de opinião. Quando o convívio é impossível, o melhor a se fazer é buscar o seu cantinho. As vezes precisamos de ajuda para nos restabelecermos e não é problema contar com sua família, porém, é válido nos lembrarmos que é uma condição passageira, que precisamos nos reerguer para traçar nosso próprio caminho.
O luto
Por mais que seu relacionamento tenha terminado por falta de amor, pode ser que exista o luto. Cada pessoa tem o seu tempo, mas eu sofri muito por dois dias. Chorei, as vezes acreditava que gostava do ex, não queria aceitar minha condição de solteira aos trinta anos. Foram oito anos de relacionamento, e a ideia de não estar junto nunca mais bate como uma faca em seu peito. 

Resultado de imagem para gifs triste tumblr

A solução: É normal e vai passar. Nesse momento você precisa ser forte para não confundir o "luto" com a "falta". É o momento que mais exige força e sabedoria. Eu me permiti passar pelo luto com pessoas que me compreendiam, mas em alguns momentos era necessário ficar sozinha. E não se culpe caso esse luto não apareça. 
Aquele lance da culpa
Por mais que eu soubesse que a separação ocorreu pelos dois lados e que minha vida seria melhor sozinha, bateu um sentimento de culpa. Fiquei pensando no que "eu tinha provocado" para acabar dessa forma, que havia sido um castigo divino pelo fato de "eu não amá-lo mais há muito tempo", que "se eu tivesse me separado há anos atrás" as coisas seriam diferentes.

Resultado de imagem para gifs vilã

A solução: Não adianta chorar pelo leite derramado. Relacionamentos começam e terminam o tempo todo e são feitos por duas pessoas. Se começou, foi porque ambas quiseram. E se terminou, também. Quando a culpa batia, procurava lembrar do que me fez tomar a decisão de terminar e sempre lia algo do Ique Carvalho. Seus textos sempre falam sobre "não merecermos estar em relacionamento ruim" e isso eliminava por completo minha culpa. Hoje assumo os meus erros, mas não me culpo por eles. Foi algo que passou e o lance é pensar no agora.
As finanças
Esse foi (e ainda é) meu maior problema. Fiquei cheia de dívidas e como estava no meu nome e no nome da minha mãe, precisei assumir tudo. No início, me desgastei ligando e cobrando. Cometi o erro de não fazer uma análise financeira de tudo. O resultado? Fiquei na pior...

Resultado de imagem para gifs chocada tumblr

A solução: Não use do sentimentalismo nesse momento. Se está saindo de um relacionamento agora, esqueça tudo e foque apenas em você. Faça um levantamento de todas as dívidas que existem em seu nome (basta procurar um comércio qualquer e/ou seu contador), se usa cartões ou o ex tem acesso a alguma conta pessoal de um membro da sua família, faça esse levantamento também no nome dessa pessoa. Cometi o maior erro do mundo em não fazer isso e tive uma péssima surpresa. Se não tem jeito e está como eu nesse momento (pagando contas que nem sabia da existência), o jeito é pagar. Está no meu nome, então não adianta ficar chorando né mores? Trabalhar, trabalhar, trabalhar...
A separação de bens 
Essa é uma das piores partes, sério. Não sou apegada em bens materiais, mas sejamos práticas: se vocês compraram juntos, o certo é dividir! Fácil aconselhar, mas na prática não funcionou assim. Eu queria simplesmente ficar livre, peguei apenas minhas roupas, objetos pessoais e livros. Ele ficou com todo o resto, inclusive com minhas cachorras. 

Resultado de imagem para gifs tumblr mala

A solução: É preciso ter sangue frio também nessas horas, coisa que não tive. Tente chegar num acordo, dividir de forma justa. Não tínhamos casa própria, era uma união estável, então claro que é necessário levar em consideração tudo que construíram juntos. Se não dá pra ter uma conversa civilizada, procure imediatamente um advogado. Aliás, procure um advogado mesmo se rolar uma conversa civilizada. Sei que existem relacionamentos que terminam da melhor forma possível, mas infelizmente a maioria não. Eu me apeguei em palavras, e me dei mal na questão material. Inclusive na sentimental, já que sinto falta das minhas cachorras até hoje. 
A mudança de rotina
Confesso que não foi uma das maiores dificuldades que enfrentei. Se por um lado, voltar para a casa dos meus avós me entristeceu pelo fato das circunstâncias, por outro me fez (e faz) completamente feliz. Isso não é bipolaridade rs. Quando morava junto com o ex, ficava mais sozinha, tinha privacidade para ler. Assistia Os Simpsons diariamente, e ao menos uma vez na semana, maratonava meus filmes de terror prediletos. Na casa de "vovó" terror é abominado, não tenho TV (ficou com o ex), e eles odeiam a família amarela. Isso foi um pouco depressivo no início, sentia falta das minhas coisas, da minha privacidade (já que na casa da minha avó é um entra e sai de gente). 

Imagem relacionada

A solução: Ver o lado bom sempre. Se por um lado eu sentia falta da "solidão", por outro lado agradeço imensamente todo o amor que tenho hoje. Antes estava num lar sem amor, sem companheirismo. Sem contar as brigas constantes. Não há nada melhor que paz. Com o tempo, impus que sinto prazer em ler e que preciso desse momento; hoje eles respeitam. Se eu quero assistir algo, vou para a casa das amigas e assistimos por lá; e sempre vou para a casa do meu irmão, onde também me sinto bem para "descansar" da rotina agitada que é a casa dos meus avós. O ideal é sempre buscar conversar e se adaptar à sua nova realidade.
A especulação das pessoas
Ahh essa dificuldade... Ainda enfrento até hoje. Terminamos e queremos simplesmente esquecer, mas as pessoas não deixam. Seja no círculo familiar, na comunidade e até mesmo dentre os amigos, sempre tem alguém que pergunta sobre o ex. E o pior: eles querem saber como o cara está atualmente. Sem contar que no meu caso, após mais de um ano de separação, ainda não assumi nenhum relacionamento, então as pessoas ainda me relacionam ao ex, e muitas especulam se minha solteirice não está relacionada ao fato de existir algum sentimento pelo ex.

Resultado de imagem para tumblr gifs contrariada

A solução: Meus amigos me conhecem muito bem, então quando disse que não tinha volta, eles respeitaram e ficaram do meu lado. Da parte deles, não existe especulação. Alguns que não são tão amigos assim, vira e mexe enviam mensagens apenas para perguntar a respeito da minha vida amorosa (que nem existe). Sou sempre cordial e não dou gancho para prolongar conversa. Na minha família, precisei ser um tanto grossa para eles compreenderem que não gosto de falar sobre o assunto. Por mais que não exista sentimento, não quero reviver tudo isso, e sei que mereço respeito em minha decisão. Na farmácia e na comunidade, no início também era cordial, hoje demonstro claramente que não gosto de falar sobre o assunto e que isso não diz respeito a ninguém. O melhor é sempre deixar clara a sua vontade ou desconforto quanto a especulação; existem pessoas que não ligam, outras ligam e por ai vai. Em primeiro lugar, sempre a nossa vontade. E sobre o fato de "não te deixarem esquecer"; com o tempo vai ficando mais fácil lidar com as lembranças. Se no início é doloroso falar sobre, com o tempo a gente não sente nada, mas é preciso deixar claro que isso não significa que gostamos de conversar sobre o assunto.
A falta de compaixão
Não são todos que vão compreender que toda separação é dolorosa. Sou uma mulher que não demonstra sentimento, e num momento de dor eu acabo por criar uma capa de fúria para esconder minha fragilidade. Nunca entendi da onde vinha isso, mas foi ao me separar que compreendi que fui educada assim. Minha família (com exceção da Taty e do Rapha), não entendiam meus momentos de dor, e muitas vezes ficavam excessivamente furiosos caso demonstrasse tristeza. Ou simplesmente ignoravam. Um dos meus tios se separou no mesmo período e o tratamento com sua dor era totalmente diferente, havia compaixão. Engraçado né? Não estou julgando minha família por isso, porque depois acabei entendendo que foi uma forma deles me apoiarem (como se dissessem: pára de frescura que agora é hora de enfrentar tudo isso e seguir em frente).

Resultado de imagem para tumblr gifs incompreensão

A solução: Eu me permiti sofrer quando precisei, chorar quando queria e até mesmo a me desesperar quando quis. Foi importante pra mim, no final se tivesse simplesmente segurado tudo aqui dentro talvez estaria louca, ou ainda não teria superado minha atual condição. Por mais que minha família não tenha compreendido esses momentos, enxergo que foi o que me deixou ainda mais forte. Mas eu procurei colo de quem estava disposto a me entender quando precisava. Analise bem quem está ali para você. No meu caso, tive verdadeiros anjos que sempre me davam o maior carinho, porém, sempre com uma palavra de apoio para que eu não me afogasse na sensibilidade. A solução é enfrentar e não aclamar por piedade. Aceitar, superar, se lembrando sempre que você é humana e tem sentimentos. Se apoie em quem te entende, se apoie em quem contribui com o seu fortalecimento; e elimine pessoas que vão aparecer apenas para se aproveitar da sua situação. 

Machismo | Julgamento | Vergonha
O machismo está sempre presente. As pessoas queriam arrumar um motivo estrondoso para minha separação (porque falta de amor não é lá um motivo babadeiro né?), então quem a sociedade passou a julgar? A mulher! Euzinha aqui. Boatos que eu tinha um amante começaram a surgir. O ex ficou tido como coitadinho em muitas rodas de conversa, inclusive amigos se afastaram de mim por isso. Fui muito julgada, principalmente pela família do ex, bem como por seus amigos. E claro que senti vergonha de toda minha situação. De início não queria ir ao trabalho, tinha vergonha de sair de casa, era como se tivesse cometido um crime.

Resultado de imagem para gifs tumblr vergonha

A Solução: Ligar o foda-se e cultivar amor próprio. Enxergar a situação como um todo e sentir orgulho da sua escolha. Ninguém sabe o que se passa na sua vida, ninguém tem o poder de julgar. E isso é uma coisa que para alguns é mais fácil, para outros é mais difícil. Confesso que pra mim é difícil até hoje, então é algo que eu preciso trabalhar diariamente. E a cada dia, fico melhor nisso rs. 

O atual Status de relacionamento | Conhecendo novas pessoas
Cidade pequena é uma coisa... me sinto uma celebridade aqui, pois vira e mexe sou questionada sobre meu atual status de relacionamento. Vez ou outra meu nome está em rodas de conversa. Na verdade, o meu atual status de relacionamento não é uma dificuldade. Acho difícil o fato de eu saber que talvez um dia esse status irá mudar, e isso é algo que me apavora (já que minha mente aquariana pensa muito no amanhã). Conheci outras pessoas, mas nada que tenha chegado próximo dessa mudança de status. Foram lances casuais, que não acrescentaram em nada emocionalmente falando, mas me ajudaram muito a formar uma idealização do que "eu quero" e do que "eu não quero" em um relacionamento. Também contribuiu para que enxergasse que não preciso de um homem qualquer, se não for "o cara", fico sozinha, aproveitando "as casualidades" da vida.

Imagem relacionada

A solução: acho que nem precisa colocar uma solução aqui. Se você está saindo de um relacionamento, não se desespere pra essa mudança acontecer e ao mesmo tempo se permita conhecer gente nova. Mesmo que não role um namoro, quem sabe uma amizade? Ou pelo menos um passatempo? Isso varia de mulher para mulher, e não posso esquecer, de situação para situação. Independente de qualquer coisa, siga seu coração e aja de acordo com sua personalidade e seus conceitos. Cautela, inteligência, tato e olhar de águia para não se deixar levar por qualquer coisa. Detalhe importante: você em primeiro lugar.
Nova realidade
Não queria estar solteira aos 31 anos. Não queria voltar a morar com os meus avós, estar cheia de dívidas... ahh sinceramente? Queria estar casada, planejando meus filhos, com uma vida sossegada. E essa nova realidade bateu em mim como uma tempestade gelada. 

Resultado de imagem para demi lovato gifs tumblr

A solução:  Bem, apesar de almejar coisas completamente diferentes da minha atual realidade, eu não quero qualquer coisa. Não quero um casamento meia boca, não quero um homem que não me faça feliz. Entre estar casada e infeliz; e estar solteira e feliz; prefiro a segunda condição. Hoje meninas, eu posso dizer que estou feliz pra caralho. Se ainda sonho em me casar? Deixo isso pro destino dizer. Se aparecer alguém, ótimo, se não aparecer, ótimo também. Quanto a ter filhos, ainda quero forte, mas não preciso de um homem para isso. Mas é outro tema, para outra pauta...



Independente da situação em que nos encontramos, sempre teremos dificuldades. São elas que nos tornam mais fortes. Claro que seria mais lindo se elas não existissem, mas então o nome seria "The Sims" e não vida. Nesse momento, o apoio dos amigos e da família são essenciais. Se você não está passando por esse processo, mas tem uma amiga ou familiar nessa situação, apoie. Seja o ombro que ela precisa. Esteja ali nem que seja pra um sorvete, uma mensagem, uma conversa esporádica. Isso ajuda de uma forma que vocês nem imaginam. E caso seja você quem esteja nessa situação, nunca esqueça daqueles que te apoiaram. Afinal, ninguém está imune a passar por tudo isso de novo.

Resultado de imagem para amigas gifs tumblr

O post ficou grande, vamos encerrar por aqui. 

Beijos amores, até mais!


27 comentários:

  1. Olá Bianca
    Que post maravilhoso, e olha acho super necessário postagem com temas parecidos, eu nunca fui casada (tenho apenas 18 anos) mas tive um relacionamento que chegou ao fim e por mais que eu não tive que sair de casa nem nada foi bem doloroso, e assim como você citou houve a parte do luto, que eu não queria me permitir pois eu achava idiota sofrer por ele, mas depois percebi que isso estava me fazendo mal, e olha, ler esse post me fez lembrar do término e eu adoraria ter lido esse post há alguns meses atrás, enfim, amei o post, e boa sorte para você na sua vida e que você seja muito feliz com alguém ou não!
    Beijos <3

    http://estanteclassica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nívea!
      Todo fim é triste, então acredito que de certa forma esse post é cabível para todos os tipos de separação, seja ela proveniente de um casamento, noivado, namoro... Você é muito nova, mas mesmo assim, a dor é intensa. Não importa os meios, não importa se vocês dividiam uma casa, é um processo complicado e doloroso. Sinto muito por tudo que passou.
      Vejo que já superou, e desejo a você tudo de maravilhoso. Se mantenha forte!
      Obrigada sua linda ♥
      Beijos

      Excluir
  2. Separação é sempre difícil, eu vejo por minha mãe, quando se separou do meu pai voltou para a casa da minha avó. Ela teve que aguentar muitas coisas, hoje ela tem sua privacidade em seu apartamento e vejo que ela está bem mais feliz. O jeito é seguir em frente e no momento certo, aparecerá uma pessoa que te agrade e assim, poder fazer novos planos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina!
      Sempre mesmo. O importante é se fortalecer, como sua mãe.
      Beijos

      Excluir
  3. Ai, eu tenho tanto orgulho de você e da mulher ainda mais maravilhosa que vc se tornou depois de toda essa tempestade...
    Parabéns por falar do assunto com tanta franqueza e sentimento. Sem dúvidas, irá ajudar muita e muita gente!
    Já falei que estou orgulhosa de vc?
    Amo muito!

    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua linda!! Eu deveria fazer um post só contando o quanto você contribuiu (e contribui até hoje) por essa nova mulher. Obrigada, o que seria de mim sem você? É por isso que amo demais (pra sempre ♥)
      Beeijos

      Excluir
    2. Aí eu fico de olhos marejados... aiai!...
      <3

      Excluir
  4. Posts como este deveriam tipo sair em forma de um manual e serem entregues em postos de saúde ou portas de escola. Sei lá, acho que é o lugar onde as mulheres mais se juntam para lamentar suas dores, suas culpas, suas frustrações e por mais que muitas resolvam se calar em um momento assim, elas ficam ali, ouvindo umas as outras,para que quando cheguem em casa, possam chorar ou suspirar aliviadas em paz. Ao menos, para verem que elas não estão sozinhas e que sempre haverá uma solução para tudo!
    Já me separei uma vez. Fiquei um tempo com meus pais, mas acabei dando uma chance ao meu casamento e hoje, com quase 25 anos de casada, vejo que foi a melhor coisa que fiz na minha vida. Pois a gente conseguiu amadurecer e nos tornamos pais melhores e avós melhores ainda!
    Estamos envelhecendo juntos e isso me dá um orgulho danado!
    Não vou dizer que você é uma guerreira, pois isso soaria clichê demais, mas você se supera a cada novo dia e por isso, enche a gente(mesmo sem conhecer pessoalmente) de orgulho, pelo simples fato de saber que você está aí, lutando!!!
    Show de post!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore! Eu fico cheia de amor quando você me conta mais detalhes do seu casamento. É lindo saber que a separação foi um recomeço para os dois, uma forma de juntá-los novamente. É inspirador!
      No meu caso, não tem volta. Foi o fim e ponto.
      Obrigada pelas palavras de carinho, obrigada por ter curtido o post! Isso me deixa com o coração cheio de amor.
      Beeijos

      Excluir
  5. Oi, Bianca.

    Realmente, a separação sempre é um momento muito turbulento. Ter que, muitas vezes, saber lidar com ela é que é o mais difícil.

    Assim como também o mais difícil acaba se tornando viver uma nova realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore! É isso mesmo.
      Obrigada por ter lido o post.
      Beeijos

      Excluir
  6. Bia sua linda!
    Cada vez mais te admiro viu, imagino a luta que foi e ainda está sendo pra vc, mas eu acho que se hj vc está bem e feliz é o que importa o resto a gte vai conquistando diariamente não é?
    Acho que a especulação das pessoas nesses momentos é a pior parte... Mta gte pra apontar dedos, dar opiniões, flar isso e aquilo.. ave que chatice isso! Ngm quer ver a gte bem... Pra ajuda vc pode contar nos dedos qdo está em momentos assim...
    O melhor é dar a volta por cima sempre e tentar fiar da melhor maneira possível de bem com vc msm e claro com as pessoas que te querem bem...
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua linda! Muito obrigada ♥
      Foi nesse momento que vi quem realmente era amigo de verdade. E foi ainda nesse momento que descobri pessoas maravilhosas, que me ajudaram demais.
      A parte boa é que exclui ou rebaixei pessoas da minha vida.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Bia.
    Sabe, desde que comecei a acompanhar o blog eu já achei vocês incríveis, mas te admiro muito por conseguir expor o que viveu - coisa que eu sei não é nada fácil - e ser tão madura com isso. Nunca cheguei ao ponto de casar, maas, namorei por cinco anos, e já achei que a separação, por mais que não restasse sentimentos nenhum, foi uma merda, não consigo nem imaginar como você conseguiu lidar com tudo... Amei as "soluções" que você citou, principalmente na questão das dívidas e da separação dos bens, acho isso muito importante e é algo que para não ter mais contato muitos acabam deixando de lado.
    Enfim, continue forte, você é um mulherão e tanto, rs. ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória!!
      Ahhhhh muuuito obrigada!! Você é incrível.
      Fiquei muito feliz em ler seu comentário e senti tanto carinho que meu coração ficou ainda mais cheio de amor.
      Obrigada ♥
      Beeijos

      Excluir
  8. Olá! Separação é um tema muito delicado mesmo, não passei por uma, mas acompanhei a luta da minha irmã para se manter firme e forte após o fim do seu casamento. Parabéns pelo post que foi muito inspirador. Como dizem por aí “Segue o baile” é a melhor coisa a se fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete! Só pelo fato de você não ter passado por isso, mas compreender a delicadeza do assunto, já me mostra o quanto é especial.
      Obrigada ♥
      Beijos

      Excluir
  9. Sabemos que toda a separação, de qualquer forma, terá seu ônus e bônus, mas inicialmente parece que os pontos negativos se sobressaem. Quando vemos todos os seus relatos assim, tão sinceros e organizados, percebemos que os problemas simplesmente não terminam ao arrumar a mala e sair pela porta da casa, pelo contrário, parece que nesse momentos estamos expostos a um turbilhão de coisas que teremos que enfrentar e não parece nada fácil. No meu caso eu jamais abriria mão dos cachorros, ia exigir no mínimo uma visita semanal. Espero que tudo realmente melhore e que essa fase seja somente para te deixar mais forte para um novo relacionamento ou qualquer escolha que venha a fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore! Foi muito difícil abrir mão das minhas cachorras, mas eu não tinha espaço, fui morar com meus avós (idosos); elas são de porte médio e grande e além do mais, o temperamento delas não iria combinar com eles rs. Visita semanal seria inviável, já que cortei completamente minha relação com ele.
      Machuca muito lembrar das minhas bichas, nunca vou esquecer, e é esse fato que me deixa com um pouco de rancor do ex. Mas fazer o que? Como disse, é uma fase que passa, e a gente aprende, amadurece...
      Muito obrigada ♥
      Beijos

      Excluir
  10. Acho que são muitos problemas mesmo, ainda mais depois de 8 anos. É tipo uma vida de coisas compradas em conjunto, construídas, planejadas. Ainda mais se envolve também pets, aí a coisa não tem nem como ser mensurada. São muitas etapas a se pensar, muitas coisas a se considerar, mas acho que se ver livre de um relacionamento ruim é o mais importante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo Amanda. Como eu disse: não queria estar separada nessa fase da minha vida, mas estou muito mais feliz sozinha que dentro do relacionamento ruim que vivi.
      Beeijos

      Excluir
  11. Olá Bianca,
    Separação nunca é fácil.
    Não namorei com uma pessoa por tempo suficiente pra decidir ir morar com ela então não posso comentar como deve ter sido difícil.
    Deve ter sido difícil perder parte da sua independência quando vc voltou a morar com os seus avós.
    Acho que ainda que seja difícil, é melhor se separar do que viver em um relacionamento que não te faz feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Foi sim, mas dividir a casa com qualquer pessoa é complicado, temos que ceder né?
      É difícil ainda tudo isso, faz um ano e meio e até hoje as vezes me sinto deslocada, com aquela coisa de "poxa, eu queria ter minha própria família...". Mas não é por isso que vou aceitar qualquer coisa entende? Ser infeliz com outra pessoa é a pior situação, não dá.
      Beijos lindona!

      Excluir
  12. Nossa, que triste! Separação deve ser traumatizantes em certos casos. Nunca passei por isso, mas as vezes me da vontade de jogar tudo para cima. Mas o jeito para superar a separação é da a volta por cima, e usar o tempo fazendo tudo aquilo que gostamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula!
      Se existe amor, é fácil ajustar tudo e se manter no relacionamento. No meu caso, já não existia, então chegou ao fim.
      Beijos!

      Excluir
  13. Oi Bianca.
    obrigada pelo seu post. Ajuda muito todos que já passamos ou estamos no momento passando por isso.
    Foi é muito forte e corajosa.
    E me desculpe falar isso, não quero te machucar, mas pelo o que você contou, seu ex era um ridículo! Fez muito bem em separar, porque você merece sim, homem muito melhor!
    E que te ame em primeiro lugar!
    Parabéns pela coragem e por nos ajudar com seus conselhos.
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!!
      Ahhhh que comentário mais lindo. Obrigada pelo carinho e apoio.
      Beijo grandão ♥

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo